quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

Sê o Exemplo - Conferencia Geral de Abril/2005

Presidente Thomas S. Monson
Primeiro Conselheiro na Primeira Presidência

Vocês podem compartilhar seu testemunho de muitas maneiras — por suas palavras, por seu exemplo, ela forma como levam a vida.


Minhas queridas irmãs, tanto as que se acham reunidas no magnífico Centro de Conferências quanto àquelas que recebem a transmissão via satélite por todo o mundo, oro para que peçam em suas orações para que eu esteja à altura da minha responsabilidade de dirigir-me a vocês.
Fomos edificados e inspirados pelas mensagens da Presidência das Moças, pela linda música apresentada e pelo próprio espírito desta reunião. Temos um apreço renovado pelo Profeta Joseph Smith, por sua vida e pelo evangelho restaurado de Jesus Cristo.
A Primeira Presidência da Igreja as ama e tem confiança em vocês e em seus líderes. Vocês são um exemplo de retidão em um mundo que tão desesperadamente necessita de sua influência e de sua força.
Talvez seu grito de guerra pudesse bem ser o encargo dado pelo Apóstolo Paulo a seu amado Timóteo: “Sê o exemplo dos fiéis, na palavra, no trato, no amor, no espírito, na fé, na pureza”.
Hoje em dia, indulgência, imoralidade, pornografia e o poder da pressão de grupo podem fazer com que muitas pessoas sejam atiradas em um mar de pecados e esmagadas nos recifes pontudos das oportunidades perdidas, bênçãos confiscadas e sonhos destruídos.
Jovens preciosas e vocês, mães, líderes e consultoras das Moças, gostaria de deixar-lhes um código de conduta para guiar seus passos em segurança através da mortalidade até o reino celestial de nosso Pai Celestial. Dividi meu código de conduta em quatro partes:
• Vocês têm uma herança: honrem-na.
• Vocês enfrentarão tentações: resistam a elas
• Vocês conhecem a verdade: vivam-na.
• Vocês possuem um testemunho: compartilhem-no.
Primeiro, vocês têm uma herança: honrem-na. Aí vem bradando em nossos ouvidos as palavras do Monte Sinai: “Honra teu pai e tua mãe”.
Como seus pais as amam, como eles oram por vocês! Honrem-nos.
Como vocês honram seus pais? Gosto das palavras de William Shakespeare: “Aqueles que não demonstram seu amor não amam”. Existem formas infinitas para que vocês demonstrem amor verdadeiro por sua mãe e por seu pai. Vocês podem obedecer a eles e seguir seus conselhos, porque eles nunca deixarão que se percam. Podem tratá-los com respeito. Eles se sacrificaram tanto e continuarão a sacrificar-se em seu benefício.
Sejam honestos com seu pai e sua mãe. Um reflexo dessa honestidade para com os pais é o de comunicar- se com eles. Evitem o tratamento do silêncio. O relógio bate mais alto, seus ponteiros movem-se mais lentamente quando a noite é escura, já é tarde e uma filha preciosa ainda não chegou em casa. Se precisou se atrasar, dê um telefonema: “Mamãe, papai, estamos bem. Só paramos para comer alguma coisa. Não se preocupem, está tudo em ordem. Chegaremos logo em casa”.
Há vários anos, enquanto participava de uma reunião de jovens no cemitério de Clarkston, Utah, onde cada integrante do grupo observava o memorial que marca a sepultura de Martin Harris, uma das Três Testemunhas do Livro de Mórmon, notei um outro marco — uma pequena lápide na qual estava inscrito um nome e um verso comovente: “Uma luz em nosso lar se apagou; uma voz que amávamos se calou. Ficou um vazio em nosso coração que nunca mais será preenchido”.
Não esperem até que a luz de sua casa se apague; não esperem até que essa voz que vocês conhecem se cale antes que digam: “Eu amo você mamãe; eu amo você papai”. Agora é a hora de pensar e a hora de agradecer. Confio que farão as duas coisas. vocês têm uma herança: honrem-na.
A seguir em nosso código de conduta: Vocês enfrentarão tentações: resistam a elas.
O Profeta Joseph Smith enfrentou tentações. Conseguem imaginar a zombaria, o desprezo, o escárnio que deve ter se acumulado sobre ele quando declarou que tivera uma visão? Suponho que tenha sido quase que insuportável para o menino. Ele sem dúvida sabia que seria mais fácil retratar-se de suas declarações concernentes à visão e simplesmente prosseguir com uma vida normal. Ele, contudo, não se deu por vencido. Eis as suas palavras: “Tinha realmente visto uma luz e, no meio dessa luz, dois Personagens; e eles realmente falaram comigo; e embora eu fosse odiado e perseguido por dizer que tivera uma visão, isso era verdade; (...) eu tivera uma visão; eu sabia-o e sabia que Deus o sabia e não podia negá-la”. Joseph Smith ensinou coragem pelo exemplo. Ele enfrentou a tentação e resistiu a ela.
Muitas de vocês estão familiarizadas com a peça: Camelot. Gostaria de compartilhar com vocês uma de minhas falas favoritas dessa produção. À medida que as dificuldades entre o Rei Artur, Sir Lancelot e a Rainha Guinevere se aprofundavam, o Rei Arthur adverte: “Não devemos permitir que nossas paixões destruam nossos sonhos”. Deixo esse apelo com vocês esta noite. Não permitam que suas paixões destruam seus sonhos. Resistam às tentações.
Lembrem-se das palavras do Livro de Mórmon: “Iniqüidade nunca foi felicidade”.
Fundamental para seu sucesso e felicidade é o conselho: “Escolham seus amigos com cuidado”. Temos a tendência de nos tornarmos como aqueles a quem admiramos e eles são normalmente nossos amigos. Devemos nos associar àqueles que, como nós, não tenham apenas interesses transitórios, metas superficiais e ambição limitada — mas sim àqueles que dão valor às coisas que mais importam: os objetivos eternos.
Mantenham uma perspectiva eterna. Permitam que haja um casamento no templo em seu futuro. Nenhuma cena é tão doce, nenhum momento é tão sagrado quanto aquele dia especial de seu casamento. Naquele momento e local vocês têm um vislumbre da alegria eterna. Fiquem atentas; não permitam que a tentação roube de vocês essa bênção.
Façam com que cada decisão que planejem tomar passe pelo seguinte teste: O que isso vai fazer comigo? O que isso vai fazer por mim? E deixe que seu código de conduta enfatize não “O que os outros vão pensar de mim?”, mas sim: “O que eu pensarei de mim mesma?” Sejam influenciadas por aquela voz mansa e suave. Lembrem-se de que alguém com autoridade colocou as mãos sobre sua cabeça na hora de sua confirmação e disse: “Recebe o Espírito Santo”. Abram o coração e sua própria alma ao som daquela voz especial que testifica da verdade. Como o profeta Isaías prometeu: “E os teus ouvidos ouvirão a palavra (...) dizendo: Este é o caminho, andai nele”.
O significado de nossa época é a indulgência. Por toda a nossa volta vemos os ídolos das telas de cinema, os heróis do atletismo — aqueles a quem muitos jovens anseiam imitar — menosprezando as leis de Deus e racionalizando práticas pecaminosas, aparentemente sem nenhum efeito negativo. Não acreditem nisso! Existe um tempo em que haverá um ajuste de contas — um momento em que será feito o balanço do livro-razão. Toda Cinderela tem sua meia-noite: é chamado o Dia do Julgamento, o Grande Exame Final da Vida. Vocês estão preparadas? Estão satisfeitas com seu próprio desempenho?
A ajuda pode vir a vocês de muitas fontes. Uma delas é a sua bênção patriarcal. Tal bênção contém capítulos de seu livro de possibilidades eternas. Leiam sua bênção com freqüência. Estudem-na cuidadosamente. Sejam guiadas por suas advertências. Vivam para merecer suas promessas.
Se alguém tropeçou em sua jornada, existe um caminho de volta. O processo chama-se arrependimento. Nosso Salvador morreu para dar a vocês e a mim esse dom bendito. Embora o caminho seja difícil, a promessa é real: “Ainda que os vossos pecados sejam como a escarlata, eles se tornarão brancos como a neve”. “E nunca mais me lembrarei [deles]”. Vocês encontrarão tentações; é minha oração de que resistam à elas.
A seguir em nosso código de conduta: Vocês conhecem a verdade: vivam-na.
Depois da visão de Joseph Smith no Bosque Sagrado, ele não rece- beu nenhuma outra comunicação durante três anos. Podem imaginar como se sentiriam se tivessem visto Deus, o Pai e Jesus Cristo, Seu Filho, se Cristo lhes tivesse falado e então não ouvissem mais nada nem recebessem nenhuma outra comunicação por três anos? Começariam a ter dúvidas? Não estranhariam ou se indagariam o por quê? O Profeta Joseph Smith não estranhou; não indagou, não duvidou do Senhor. Ele recebera a verdade e a vivia.
Minhas queridas amigas, vocês foram reservadas para nascer nesta época em particular quando o evangelho de Jesus Cristo foi restaurado à Terra. Falando a respeito de evangelho e de testemunho, o Presidente Gordon B. Hinckley disse: “Isso que chamamos de testemunho (...) é tão real e poderoso quanto qualquer força na Terra. (...) É encontrado tanto nos jovens quanto nos idosos. (...) Ele leva consigo a certeza de que existe propósito na vida, de que algumas coisas são bem mais importantes que outras, que estamos em uma jornada eterna, que teremos de responder perante Deus por nossos atos”.
Vocês aprenderam as verdades do evangelho com seus pais e com seus professores na Igreja. vocês continuarão a encontrar a verdade nas escrituras, nos ensinamentos dos profetas e por meio da inspiração que receberão ao dobrar seus joelhos e buscarem a ajuda de Deus.
Lembrem-se: a fé e a dúvida não podem existir ao mesmo tempo na mente, porque uma dispersará a outra. Expulsem a dúvida. Cultivem a fé. Esforcem-se sempre por reter aquela fé inocente que pode mover montanhas e trazer o céu para um pouco mais perto do coração e de casa.
Quando assentado solidamente, seu testemunho do evangelho, do Salvador e de nosso Pai Celestial influenciará tudo o que fizerem durante a vida. Ele ajudará a determinar como despender seu tempo e com quem decidirão associar-se. Afetará a maneira como tratarão sua família, como interagirão com outros. Trará amor, paz e alegria à sua vida. Deverá ajudá-las a determinar serem recatadas no vestir e no falar. Devem ter notado uma mudança dramática na maneira como algumas de nossas jovens estão se vestindo. Os estilos das roupas mudam; a moda vai e vem; mas se os estilos de vestimenta são indecentes, é importante que nossas jovens os evitem. Quando se vestem com recato, demonstram respeito por seu Pai Celestial e por vocês mesmas. Numa época em que a moda volta-se para roupas escassas que alguns ídolos do cinema e da música estão usando, pode ser difícil encontrar trajes recatados nas lojas de roupa. Contudo, é possível e é importante. O Apóstolo Paulo declarou: “Não sabeis vós que sois o templo de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós? (...) O Templo de Deus, que sois vós, é Santo”. Vocês conhecem a verdade: vivam-na.
Finalmente, vocês possuem um testemunho: compartilhem-no. Jamais subestimem a influência de longo alcance de seu testemunho. Vocês podem fortalecer umas às outras; podem ter a habilidade de notar o que não é notado. Quando vocês têm olhos para ver, ouvidos para ouvir e coração para sentir, vocês podem dar de si e socorrer outras jovens de sua idade.
Para ilustrar vou contar-lhes uma experiência que ocorreu há vários anos, quando a irmã Monson esteve hospitalizada devido a uma queda. Ela pediu-me que fosse ao mercado e comprasse alguns itens. Isso era uma coisa que eu jamais havia feito. Eu tinha uma lista de compras que incluía batatas. Sem demora, encontrei um carrinho e coloquei uma certa quantidade de batatas nele. Eu não sabia nada sobre normalmente se colocar as compras em sacos plásticos. Ao continuar em frente com o carrinho, as batatas caíram no chão, escorregando por duas pequenas aberturas na parte de trás do carrinho. Uma vendedora solícita apressou-se em meu auxílio e disse: “Deixe-me ajudá-lo!” Tentei explicar a ela que meu carrinho estava com defeito. Foi aí que ela me explicou que todos os carrinhos tinham essas aberturas na parte de trás e que elas tinham sido colocadas lá para que ali as crianças colocassem as pernas.
Em seguida a vendedora pegou minha lista e ajudou-me a encontrar cada item. Então me disse: “O senhor é o Bispo Monson, não é?”
Respondi-lhe que de fato, eu fora um bispo há muitos anos. Ela prosseguiu: “Naquela época eu morava na Rua Gale em sua ala e não era membro da Igreja. O senhor assegurava-se de que as meninas que eram membros entrassem em contato comigo todas as semanas e me levassem com elas à Mutual e a outras atividades. Elas eram ótimas jovens cuja amizade e bondade tocaram meu coração. Eu queria que soubesse que a integração que providenciou para mim levaram-me ao batismo e à confirmação como membro da Igreja. Que bênção isso tem sido em minha vida”, disse ela, “e eu lhe agradeço por sua bondade”.
Vocês podem compartilhar seu testemunho de muitas maneiras — por suas palavras, por seu exemplo, pela forma como levam a vida.
Que cada um de nós imite o grande exemplo do Profeta Joseph. Ele ensinou a verdade; ele viveu a verdade; ele compartilhou a verdade. Vocês possuem um testemunho: compartilhem-no.
Minhas queridas irmãs, que Deus as abençoe. Nós as amamos; oramos por vocês. Lembrem-se de que não caminham sozinhas. O Senhor prometeu-lhes: “Irei adiante de vós. Estarei a vossa direita e a vossa esquerda e o meu Espírito estará em vosso coração e meus anjos ao vosso redor para vos suster”.
Amanhã é a Páscoa. Que nesta noite que antecede a Páscoa, nosso coração se volte para Ele que expiou por nossos pecados, que mostrou-nos a forma de viver e como orar, e que demonstrou por Suas próprias ações como podemos fazê-lo. Nascido em um estábulo, ninado em uma manjedoura, o Filho de Deus acena a cada um de nós para segui-Lo. Que doce alegria esta frase traz: “Eu sei que vive meu Senhor”. Que Seu Espírito esteja sempre com vocês, oro, em Seu Sagrado Nome — Jesus Cristo, o Senhor — Amém.
Conferencia Geral de Abril de 2005
Link com discurso completo:

Nenhum comentário: